Maior evento sobre insurtechs da América Latina reúne grandes especialistas em SP 128

Fonte: JRS

Startups do setor de seguros e seguradoras compartilham conhecimento e inovação.

Uma programação recheada de conhecimento, inovação e troca de experiências marcou a terceira edição do Insurtech Brasil 2019, evento promovido pela Conexão Fintech. Diversos painéis e debates fomentaram conhecimento e troca de experiências, como foi o caso da “Conversa com a Liderança”, realizado na parte da manhã da última quinta-feira, dia 25. Tudo aconteceu na sede da Amcham, em São Paulo.

A CEO da Axa no Brasil, Delphine Maisonneuve, classifica como primordial uma mudança na mentalidade das empresas. “É preciso que queriam experimentar a inovação, mas é necessário que esta transformação faça sentido para a companhia e tenha um real impacto em seus negócios, não apenas porque inovar está na moda”. O CEO da MAPFRE Seguros no Brasil, Luis Gutiérrez Mateo, também segue a mesma linha. “Colaborar, aprender e compartilhar para impactar positivamente nossos clientes, além de gerar novos negócios, promovendo crescimento sustentável. É isso que nos move a inovar”, reitera.

Para Henrique Mazieiro, CEO do Grupo Planetun, a participação da empresa no evento é indispensável. “Um evento como esse é importante para fazer network e mostrar seu desenvolvimento. Eventos como esse viabilizam as novas tecnologias e aproximam as seguradoras das insurtechs, um caminho árduo como é sabido”, explica.

Para Paolo Bonazi, diretor comercial da TEx Tecnologia, o saldo da participação no evento é totalmente positivo. “O mais importante é sempre estar com os olhos abertos, pensar fora da caixa, ver também novas tecnologias que possam agregar aos negócios do corretor. Em minha opinião, tudo que o setor de seguros demorou para evoluir nesse quesito hoje caminha a passos largos, como no caso da inteligência artificial”. O especialista lembra ainda o receio de alguns profissionais do setor em serem substituídos pela tecnologia. “Esse movimento gera uma simplificação para você vender um pouco mais. Você nunca deixará de ser corretor. Nosso modelo de seguros no Brasil é muito particular e a tecnologia está aí para agregar aos negócios deste profissional”, justifica.

Já Carlos Cortez, Diretor Market Management and Direct&Digital LATAM da Allianz Partners, considera relevante estar próximo às startups, seguradoras, corretores e os demais atores do ecossistema. “Vemos como bem relevante a questão de dados, alguns painéis abordaram questões como a privacidade e a regulamentação, pontos que tocam o mercado de uma forma geral. Foi muito importante acompanhar, ver todas as tendências e ver como podemos atender melhor em nossos serviços, com cada uma de suas características”, conta.

Um dos maiores players do setor de assistências no Brasil, a Mondial Assistance também participou do Insurtech Brasil 2019. A Gerente Comercial Sênior, Ana Claudia Calil, considera os investimentos em tecnologia e inovação como “fundamentais”. “Esse é um dos nossos grandes diferenciais: o investimento que fazemos em tecnologia. É, de fato, na prestação de serviço de assistência, tirar o cliente da situação emergencial no menor tempo possível. Só conseguimos fazer isso investindo em tecnologia. Ouvir sobre as startups e novos diferenciais trazem, ainda, a oportunidade de novos negócios. Independente da nossa liderança neste segmento é o que consolida e potencializa essa posição”.

Outra empresa que faz questão de participar de eventos de inovação e tecnologia é a EDR Inspeções e Sinistros. O diretor Mauricio Vieira reitera a importância em saber o que há de novo e o que está sendo feito pelo mercado. “Acredito na troca de experiências e nosso investimento em tecnologia concretiza uma nova insurtech, que será lançada no próximo ano”, revela.

Na opinião de Rossana Costa Schettert, CEO da GEO Big Data, este evento pode ser considerado como uma verdadeira “biblioteca da prática em seguros”. “É o novo seguro. Você vai contratar em um aplicativo ou um site a sua apólice ou a da sua empresa. Assim será com todas as apólices. Ou caminhamos para isso, de forma definitiva, ou teremos que reformular toda a estrutura de nossas empresas. A GEO quer fazer isso em prol do corretor de seguros, nosso único parceiro de negócios”, afirma.

A Coordenadora de Marketing da Previsul Seguradora, Giandra Borges, destaca a programação que reuniu excelentes profissionais. “Estamos com gerentes de projetos, UX, TI e implantação. A companhia sempre valoriza a inovação e busca no mercado mais tecnologia e o que está acontecendo para sempre poder entregar as melhores soluções aos nossos parceiros corretores de seguros”, analisa.

Participante desde a primeira edição, o CEO e Founder da Kakau Seguros, Henrique Volpi, traça um paralelo entre a evolução deste segmento nos últimos anos. “O cenário mudou bastante. Em um primeiro momento havia um distanciamento, mas hoje já existem casos de sucesso. É um trabalho em construção com as seguradoras, que torna tudo muito mais interessante”, avalia. Volpi ainda lidera a primeira entidade de representação de startups ligadas ao mercado de seguros. A Associação Brasileira de Insurtechs foi lançada justamente durante a programação do Insurtech Brasil 2019, com o intuito de aproximar o segmento das discussões em curso pela Superintendência de Seguros Privados (Susep).

Na concepção de Rodrigo Ventura, Founder & CEO da 88 Insurtech, a disrupção cria um panorama totalmente inédito para o segmento. “Aqui começam a surgir inovações, de diferentes tipos. Alguns falam sobre AI, outros de robôs, nós falamos de blockchain, com conexão a aplicativos para celulares. O setor de seguros está se transformando em múltiplas frentes ao mesmo tempo, uma situação totalmente diferente para as seguradoras daquilo que aconteceu nos últimos 200 anos. Olhava-se para o canal de distribuição e produto, não ao cliente. Faziam isso porque tinha a questão da barreira regulatória e de capital intensivo. Agora você tem gigantes de tecnologia que estão transformando tudo”.

O CEO da Euler Hermes, Rodrigo Jimenez, classificou como “indispensável” a participação da maior empresa de seguros de crédito em nível mundial neste evento. “A forma de comercialização e distribuição vem mudando. Não poderíamos deixar de trazer inovações e transformações ao nosso negócio”, classifica. Já Luciano Mendonça, Director of Market Management, Commercial and Distribution (MMCD) da Euler Hermes, conceitua “distribuição” e “parcerias” como as palavras-chave deste verdadeiro congresso de experts em inovação. “Os meios para as parcerias acontecerem já estão dados. Damos todo apoio para que isso aconteça, com produtos bastante customizados”, completa.

Outra empresa em evidência na feira de negócios foi a ExperMed Perícias Médicas. O Founder & CEO, Eduardo Della Giustina, frisa a importância do big data e analytics para sua operação. “Temos visto que, principalmente no que diz respeito a regulação de sinistros. As seguradoras acabam pagando de uma maneira em que não existe assertividade. A partir do momento em que se parametriza o histórico que possuímos de perícias, trazemos redução de custos e também da judicialização”.